Domingo, 26 de Junho de 2022
29°

Muitas nuvens

Boa Vista - RR

Política EMPREENDEDORISMO

Governo orienta produtores indígenas sobre acesso às linhas de crédito

Nos últimos anos o Governo de Roraima investiu quase R$ 5 milhões em linhas de crédito por meio da Desenvolve Roraima, sendo R$ 3,7 milhões até 2021 e mais de R$ 1 milhão e duzentos nos primeiros cinco meses de 2022

18/05/2022 às 16h14
Por: Luiz Valério Fonte: Secom GovRR
Compartilhe:
As atividades seguem até sexta-feira em outras comunidades.
As atividades seguem até sexta-feira em outras comunidades.

Pensando em fortalecer o empreendedorismo nas áreas indígenas, o Governo de Roraima tem colocado em prática estratégias para possibilitar que mais pessoas tenham acesso às linhas de crédito, criadas pelo Governo, com juros mais baixos e melhores condições de pagamento. 

Para atender aos moradores das comunidades indígenas, desde terça-feira, 17, o governo está com uma ação integrada entre a Secretaria do Índio, Secretaria de Agricultura, Desenvolvimento e Inovação, Desenvolve Roraima, Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural, Banco da Amazônia, prefeitura de Amajari e a empresa Confiança que atua na elaboração de projetos agrícolas.

Mais de 100 pessoas de 18 comunidades indígenas entre produtores, lideranças indígenas e coordenadores de polos de produção participaram do primeiro dia da ação realizada no Centro Regional de Educação Indígena, na comunidade da Mangueira, no município de Amajari. As atividades seguem até sexta-feira,20, em outras comunidades.

Segundo o secretário do Índio, Marcelo Pereira, o objetivo é levar informações e orientar o homem do campo sobre as medidas disponíveis criadas pelo governo para o fomento da economia e a geração de emprego e renda em Roraima.

“Nesse sentido o nosso foco é levar informações e orientá-los sobre como é possível ter acesso às linhas de crédito para a abertura do próprio negócio ou ampliação do investimento, e para isso reunimos as principais instituições ligadas a essa política para esclarecer as dúvidas daqueles que tenham interesse em atuar no empreendedorismo”, esclareceu o secretário.

Pereira ressalta que a ação permitirá fazer um levantamento de todas as pessoas que têm interesse em desempenhar alguma iniciativa ligada ao microcrédito ou crédito rural e como elas podem se enquadrar nos critérios exigidos para ter acesso.

“A intenção é atender todas as pessoas que atuam em atividades não agrícolas como a panificação, produção e venda com doces, venda de espetinho, borracharia e que podem ter acesso ao microcrédito e expandir o seu negócio, bem como atender aqueles que atuam na agricultura com o crédito rural”, complementou.

Nome limpo na praça

Durante a ação ficou definido ainda que será feito o levantamento das pessoas que têm interesse de acessar as linhas de crédito para verificação se há a necessidade de regularização do CPF junto às instituições financeiras, para que fiquem aptas aos financiamentos. 

“O objetivo é verificar futuramente com as instituições se estas pessoas têm alguma pendência e informá-las se for necessária a regularização, ou seja, estamos levando informações, dando as orientações e ajudando no que for preciso para que todas as etapas fundamentais sejam concluídas e efetivada a liberação dos recursos”, alertou Pereira.

Governo investiu quase R$ 5 milhões

A Desenvolve Roraima oportuniza a liberação do Crédito Rural para agricultores e Microcrédito Empreendedor que é um programa permanente.

O empreendedor, formal ou autônomo, que seja contemplado com o crédito tem seis meses de carência para começar a pagar o valor recebido, com juros de 0.99% e até 30 parcelas para pagamento.

Nos últimos anos o Governo de Roraima investiu quase R$ 5 milhões em linhas de crédito por meio da Desenvolve Roraima, sendo R$ 3,7 milhões até 2021 e mais de R$ 1 milhão e duzentos nos primeiros cinco meses de 2022.

Podem ser contemplados o dono do próprio negócio com os empreendimentos estabelecidos tanto na capital Boa Vista quanto nos municípios, nos diversos segmentos incluindo alimentação, corte e costura, confecção, setor do comércio ou serviço.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias