Sexta, 20 de Maio de 2022
25°

Muitas nuvens

Boa Vista - RR

Tecnologia SEGURANÇA DIGITAL

Brasil em 18º lugar entre países mais vulneráveis a ciberataques, saiba como se proteger em palestra gratuita

A palestra ocorrerá no canal da SABERPLAY no YouTube, no dia 11 de maio, às 9h30. Garanta o quanto antes a sua inscrição!

02/05/2022 às 16h13
Por: Luiz Valério Fonte: Assessoria de Comunicação
Compartilhe:
O Brasil saiu da posição de número 71 para o 18º lugar entre as nações mais vulneráveis a ciberataques no Índice Global de Segurança Cibernética
O Brasil saiu da posição de número 71 para o 18º lugar entre as nações mais vulneráveis a ciberataques no Índice Global de Segurança Cibernética

Se em 2021, os ataques cibernéticos a computadores e dispositivos móveis cresceram 23% no Brasil, segundo a Kaspersky, para este ano a tendência é que este tipo de prática só aumente. Tanto é que, de 2020 para 2021, o Brasil saiu da posição de número 71 para o 18º lugar entre as nações mais vulneráveis a ciberataques no Índice Global de Segurança Cibernética, divulgado pela União Internacional de Telecomunicações – UIT, da Organização das Nações Unidas – ONU. Nas Américas, o cenário é ainda mais preocupante e o País está atrás apenas dos Estados Unidos e do Canadá.

Segundo o levantamento “Panorama de Ameaças 2021”, da Kaspersky, cujo enfoque foi a América Latina, os principais elementos que contribuíram para este aumento foram: o trabalho remoto e o uso de softwares e serviços piratas. Afinal, com a extensão da rede da empresa para dentro das casas dos colaboradores, muitas fragilidades surgiram no processo. Várias delas não são causadas pela tecnologia em si, mas pela forma como se aplicou e adequou a tecnologia à nova realidade.

No ano passado, algumas empresas brasileiras que sofreram ataques cibernéticos foram: Companhia Paranaense de Energia – Copel, Eletronuclear, Procuradoria Geral da Fazenda Nacional, Colonial Pipeline, CVC Turismo, Lojas Renner, Porto Seguro entre outras. A Companhia Paulista de Força e Luz – CPFL chegou a ter informações colocadas à venda por criminosos. Sabendo disso, e com o intuito de proteger as empresas de forma geral, a SABERPLAY promoverá uma palestra gratuita sobre o assunto.

Na atividade, intitulada “Ataque Cibernético e Cybersegurança – análise no campo jurídico e tecnológico”, especialistas em Proteção de Dados, Compliance, Direito Digital, Direito Societário e Governança Corporativa falarão sobre as principais fragilidades tecnológicas de segurança nas empresas e quais são as providências necessárias para de prevenir das investidas dos hackers.

Palestrantes

Participarão do debate a advogada Adriana Esper, especialista em Proteção de Dados, Compliance e Direito Digital; o empresário Ricardo Esper, sócio fundador da NESS, empresa brasileira de TI com mais de 30 anos de experiência no mercado, e a advogada Beatriz Yamashita, especialista em Direito Societário, Governança Corporativa e Capitalismo Sustentável.

Não perca essa oportunidade de conhecer as novidades do mundo tecnológico e saber como evitar ataques de hackers. Garanta o quanto antes a sua participação porque as vagas são limitadas, basta se inscrever no site!

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias