Domingo, 05 de Dezembro de 2021
25°

Alguma nebulosidade

Boa Vista - RR

Política CASO ROMANO

Investigacão sobre sequestro do jornalista Romano dos Anjos segue para conclusão

Jalser Renier e 11 policiais foram presos por envolvimento nós crimes de sequestro e tortura cometidos contra o jornalista Romano dos Anjos. Jalser foi solto pelo STJ, mas segue monitorado por tornozeleira eletrônica

25/11/2021 às 15h21 Atualizada em 25/11/2021 às 15h32
Por: Luiz Valério Fonte: Blog do Luiz Valério
Compartilhe:
Jalser é apontado pelo Ministério Público como mandante do sequestro do jornalista Romano dos Anjos
Jalser é apontado pelo Ministério Público como mandante do sequestro do jornalista Romano dos Anjos

Fontes do portal Roraima na Rede informam o inquérito policial, que investiga o caso dos crimes praticados contra Romano dos Anjos, está em fase de finalização e será encaminhado para o MP. Jalser Renier foi preso no dia 1 de outubro, suspeito de ser o mandante do sequestro. O deputado foi solto 5 dias depois por determinação do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Ele ficou detido no Comando da Polícia Militar do Estado.

No dia 16 de Setembro, nove pessoas foram presas, entre elas, oito policiais militares e um ex-servidor da Assembleia Legislativa, todos suspeitos no envolvimento no sequestro do jornalista. Eles continuam presos.

Num desdobramento da operação, no dia 1 outubro, além do deputado Jalser Renier, três policiais militares também foram presos, dois eram coroneis da PM. Com exceção do parlamentar, os demais continuam presos.

De acordo com o ministério público estadual, os policiais militares são milicianos, e a maioria travalhava dentro da Assembleia Legislativa sob comando do deputado Jalser Renier. Todos os policiais militares presos e o ex-servidor da Assembleia requereram habeas corpus no Superior Tribunal de Justiça, mas todos os pedidos foram negados.

Dias depois da prisão do deputado , Assembleia Legislativa realizou uma sessão Extraordinária na presença de 18 deputados em que todos votaram a favor pela manutenção da prisão do parlamentar. Atualmente Jalser tenta evitar a cassação do mandato pela comissão de Ética da Casa Legislativa comandada pelo deputado coronel chagas ( PRTB).

Segundo fontes, Jalser tem comparecido às sessões da Assembleia. Embora tenha conseguido o habeas corpus para ficar solto, o deputado permanece com uma tornozeleira eletrônica, que é monitorada pela Sejuc, pasta responsável pelo sistema prisional do estado.

Um caso que chamou atenção foi o fato de o secretário da Sejuc, André Fernandes, ter ido à casa do parlamentar para colocar a tornozeleira eletrônica, situação atípica, nunca até então ocorrida.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias