Domingo, 05 de Dezembro de 2021
26°

Alguma nebulosidade

Boa Vista - RR

Câmara dos Deputados Câmara dos Deputados

Projeto do governo autoriza concessão patrocinada de oito aeroportos no Amazonas

Arquivo/Amazonastur Aeroporto de Barcelos. município a quase 400 km de Manaus O Projeto de Lei 4121/21 autoriza o Poder Executivo a realizar lici...

23/11/2021 às 11h55 Atualizada em 23/11/2021 às 12h18
Por: Luiz Valério Fonte: Agência Câmara de Notícias
Compartilhe:
Aeroporto de Barcelos. município a quase 400 km de Manaus - (Foto: Arquivo/Amazonastur)
Aeroporto de Barcelos. município a quase 400 km de Manaus - (Foto: Arquivo/Amazonastur)

O Projeto de Lei 4121/21 autoriza o Poder Executivo a realizar licitação para conceder à iniciativa privada, na modalidade patrocinada, oito aeroportos no Amazonas, atualmente operados pelos municípios onde estão situados. O texto tramita na Câmara dos Deputados.

A concessão patrocinada é um tipo de parceria público-privada (PPP) em que há aporte de recursos públicos (o patrocínio). A Lei das PPPs exige autorização do Congresso Nacional quando o patrocínio representar mais de 70% da remuneração do parceiro privado, como é o caso dos oito aeroportos.

O projeto foi enviado à Câmara pelo Poder Executivo. Serão desestatizados os aeroportos das cidades de Barcelos, Carauari, Coari, Eirunepé, Lábrea, Maués, Parintins e São Gabriel da Cachoeira.

O governo alega que os aeródromos carecem de uma infraestrutura mínima para se manterem em operação e não geram receitas suficientes para cobrir as despesas.

“Espera-se com a transferência da operação ao privado a melhoria da qualidade e ampliação do serviço de transporte aéreo em benefício de populações isoladas, que só têm como alternativa o transporte hidroviário, bem mais lento e nem sempre disponível na época da seca”, afirma o governo na justificativa do projeto.

Tramitação
O projeto ainda não foi distribuído às comissões temáticas que deverão analisá-lo.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias