Terça, 12 de Outubro de 2021
25°

Nuvens esparsas

Boa Vista - RR

Polícia CASO ROMANO

Policiais presos por sequestrar jornalista Romano dos Anjos têm pedido de habeas corpus de soltura negado por duas vezes

Os três são suspeitos de participarem do sequestro jornalista Romano dos Anjos, ocorrido em outubro de 2020.

11/10/2021 às 11h14 Atualizada em 11/10/2021 às 17h51
Por: Redação
Compartilhe:
Operação da Polícia Civil
Operação da Polícia Civil

 

Os policiais militares, sargento Gregory Thomaz Brashe Junior, sargento Clovis Romero Magalhaes Souza e o coronel Paulo Cezar De Lima Gomes recorreram duas vezes ao Superior Tribunal de Justiça requerendo habeas corpus, mas tiveram os pedidos negados pelo ministro Jessuíno Rissato.

Os três são suspeitos de participarem do sequestro jornalista Romano dos Anjos, ocorrido em outubro de 2020, junto com outros seis policiais militares, entre alguns mais dois coronéis e um major, que também estão presos.

A primeira da operação da Polícia Civil foi deflagrada no dia 16 de setembro quando seis policiais militares foram presos. No dia 1º de outubro o deputado estadual Jalser Renier foi preso junto com mais três PM’s. Mas ele foi solto cinco dias depois após ingressar com pedido de habeas corpus no STJ.

A investigação segue sob segredo de justiça. Alguns militares presos estão no Comando Geral da Polícia Militar para onde foi levado Jalser Renier.

Romano dos Anjos foi sequestrado dentro da própria casa e levado para uma área rural onde foi torturado e largado amarrado pelos policiais envolvidos no crime.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias