Segunda, 25 de Outubro de 2021
28°

Muitas nuvens

Boa Vista - RR

Política CASO ROMANO

Policiais militares que eram lotados no gabinete de Jalser Renier são alvos da Operação Pulitzer

O fato de os policiais serem todos lotados no gabinete do deputado Jalser, à época do sequestro, faz com que o parlamentar seja considerado como um dos suspeitos de ser o mandante do crime

16/09/2021 às 10h18 Atualizada em 16/09/2021 às 13h38
Por: Luiz Valério Fonte: Blog do Luiz Valério
Compartilhe:
Romano dos Anjos foi sequestrado quando jantava em sua casa com a esposa
Romano dos Anjos foi sequestrado quando jantava em sua casa com a esposa

A Operação Pulitzer, desencadeada na manhã desta quinta-feira (16 de agosto), na qual policiais civis e militares cumprem 7 mandados de prisão e 14 de busca e apreensão contra os envolvidos no sequestro do jornalista Romano dos Anjos, ocorrido e dezembro de 2020, repercute em nível nacional. O jornal global Bom Dia Brasil, por exemplo, informou que os acusados são policiais civis que eram lotados no gabinete do ex-presidente da Assembleia Legislativa, Jalser Renier (Solidariedade).

O fato de os policiais serem todos lotados no gabinete do deputado Jalser, à época do sequestro, faz com que o parlamentar seja considerado como um dos suspeitos de ser o mandante do crime. Apesar disso, seu nome não está entre os alvos da Operação Politzer. Romano dos Anjos foi sequestrado, espancado, teve os dois braços quebrados e depois foi abandonado numa área de mata na região do Bom Intento, em Boa Vista.

Os policias do Grupo de Ações Especiais Contra o Crime Organizado (GAECO) cumprem nesta quinta-feira seis mandados de busca e apreensão contra policiais militares. Na lista de acusados está um coronel aposentado e um major. Também está entre os alvos da Operação Politzer um ex-servidor da Assembleia Legislativa de Roraima à época do crime.

São alvo dos mandados de prisão os policiais Paulo Cesar de Lima Gomes, coronel da PM (aposentado); Vilson Carlos Pereira Araújo, major da PM; Nadson José Carvalho Nunes, subtenente da PM; Clóvis Romero Magalhães Souza, subtenente da PM; Gregory Thomaz Brashe Júnior, sargento da PM; 

Thiago de Oliveira Cavalcante Teles, soldado da PM; e Luciano Benedito Valério, ex-servidor da Assembleia Legislativa.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias