Sexta, 28 de Janeiro de 2022
26°

Alguma nebulosidade

Boa Vista - RR

Cidades MERENDA ESCOLAR

Governo vai comprar alimentos de agricultores indígenas

A ação será implementada em Roraima por meio do Projeto Catrapovos (Comissão de Alimentos Tradicionais dos Povos), uma iniciativa do MPF (Ministério Público Federal).

26/08/2021 às 12h57 Atualizada em 26/08/2021 às 13h04
Por: Redação Fonte: SECOM RORAIMA
Compartilhe:
Representantes do MPF e FNDE participaram da visita em Uiramutã
Representantes do MPF e FNDE participaram da visita em Uiramutã

Estudantes indígenas terão alimentação escolar regionalizada, com aquisição de produtos direto da agricultura familiar indígena.

A ação será implementada em Roraima por meio do Projeto Catrapovos (Comissão de Alimentos Tradicionais dos Povos), uma iniciativa do MPF (Ministério Público Federal) e abraçada pela Secretaria de Educação e Desporto do Governo de Roraima.

O projeto garante que estudantes indígenas tenham uma alimentação escolar saudável, baseada em alimentos tradicionais que já estão acostumados a comer, conforme a produção da comunidade em que estão inseridos, além de gerar renda para os pequenos agricultores e fomentar a economia local.

Isso será possível com a aquisição dos produtos direto dos agricultores familiares indígenas, por meio de uma Chamada Pública. Nos dias 23 e 24 de agosto, uma comitiva da Secretaria esteve no Uiramutã, para conhecer a produção local e apresentar o projeto aos pequenos produtores indígenas.

Em 2019, a Seed já teve uma primeira experiência em Uiramutã, quando adquiriu para a merenda dos estudantes da região, gêneros alimentícios da Associação Mayú que possui 54 produtores associados.

“O FNDE vem aprimorando a legislação para o atendimento desse público específico. Recentemente o Amazonas fez essa experiência. Nós tivemos contato com toda a documentação e como já tínhamos interesse nessa pauta, acolhemos essa demanda”, explicou Leila Perussolo, secretária de Educação e Desporto.

A secretária explicou que a Seed realizará oficinas com as comunidades indígenas para que os produtores compreendam sobre a Chamada Pública, regramento jurídico, plano de negócios, per capita de alimentação, entre outros temas, para dar sequência e efetivar a ação.

Os produtores locais ficaram animados com a ideia. Em Uiramutã é possível encontrar plantios de milho, macaxeira, abóbora, batata, cará, além de frutas como abacate, limão, banana, mamão e melancia, além de hortaliças como alface, cebolinha. Na região também há a criação de gado com a qual é possível ainda se ter leite, queijos, coalhadas e carne.

“Se esse projeto acontecer mesmo, será muito bom. São alimentos que nossos filhos conhecem. Já vi estudantes descartando iogurte porque não é daqui, vem da cidade. Não é alimento nosso. E a comida natural daqui eles não vão rejeitar, pois estão acostumados. Vai ser muito importante para as crianças e também para nós, agricultores”, disse Lidiane Pereira, agricultora da região.

Representantes do MPF e FNDE participaram da visita em Uiramutã

Alisson Marugal, procurador do Ministério Público Federal em Roraima, e Sineide Neres, nutricionista do FNDE e assessora da coordenação geral do PNAE, acompanharam a comitiva da Seed durante visita ao Uiramutã. O prefeito do município, Tuxaua Benísio também prestigiou a ação.

Eles puderam acompanhar de perto a produção local e conversar com os agricultores da Associação Mayú, na sede do município. As visitas ocorreram também nas comunidades indígenas Willemon, Uiramutã e Maturuka, na Região Raposa Serra do Sol.

“O projeto Catrapovos busca o autoconsumo, onde a comunidade produz a sua própria merenda escolar, o que garante dois resultados: a alimentação culturalmente adequada e saudável e a geração de renda que vai ajudar no desenvolvimento social e econômico da comunidade”, destacou Alisson Marugal.

Para a representante do FNDE, o Estado tem um grande potencial com o Catrapovos pela rica produção e pela iniciativa da Secretaria para implementar a ação. Depois do Amazonas, Roraima é o segundo Estado a colocar o projeto em prática.

“A Seed em plena pandemia teve coragem de fazer visitas e conhecer a realidade da produção das comunidades. Observamos que Roraima tem grande potencial de produção e tem tudo para ser mais um case de sucesso abraçando essa causa da alimentação escolar diferenciada, regionalizada e mantendo a cultura das populações indígenas”, finalizou Sineide.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Uiramutã - RR
Uiramutã - RR
Sobre o município Uiramutã é um município do norte do estado de Roraima, sendo o município mais setentrional do Brasil. Abrigando grandes reservas indígenas e um Parque Nacional, e submetido à condição de fronteira tríplice com Guiana e Venezuela, Uiramutã sedia o 6º Pelotão Especial de Fronteira do Exército Brasileiro. Wikipédia Área: 8.066 km² População: 10.789 (2020) Municípios limítrofes: Normandia e Pacaraima, Guiana, Venezuela População total (IBGE/2017): 9 836 hab
Boa Vista - RR Atualizado às 02h37 - Fonte: ClimaTempo
26°
Alguma nebulosidade

Mín. 23° Máx. 36°

Sáb 36°C 23°C
Dom 36°C 24°C
Seg 37°C 24°C
Ter 35°C 25°C
Qua 35°C 24°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias